Confira a programação do 50º Festival de Inverno da UFMG

Desde sua fundação, há 51 anos, o Festival de Inverno da UFMG tem se mostrado atento a seu tempo. Ciente de sua importância na construção e manutenção de uma universidade pública, autônoma e de qualidade, ele tem oferecido resistência em tempos de repressão, reflexão em tempos de democracia e transformação em tempos de crise. Os únicos dois anos em que o evento deixou de acontecer foram 1980 e 1984, por motivos conjunturais.

Em 2018, ao alcançar a 50ª edição, o Festival prioriza o seu poder de transformação. Baseando-se em uma estrutura que se aproxima, metaforicamente, de um ritual de passagem, ele instaura um espaço/tempo capaz de suspender temporariamente a rotina cotidiana de seus participantes. O objetivo é criar condições de liminaridade que tornem possíveis uma mudança no modo como percebemos nossa atuação social e cultural, decorrente do aprofundamento crítico-reflexivo e da verticalização criativa.

Vista como condição imprescindível para o exercício da liberdade, do encontro consigo e com o outro, a experiência artística fornece aos indivíduos a oportunidade de “coexistirem” a partir da diversidade criativa.

É nessa direção que o Festival foi capaz de, em seus 51 anos de existência, se consolidar como espaço de experimentação e criação para artistas e grupos que ali nasceram, tornando-se referência no campo das artes, tais como os grupos Corpo, Giramundo, Galpão, Uakti, Oficcina Multimédia, bem como muitos outros de relevo local, nacional e internacional.

A presente edição busca oferecer, ao público e aos artistas, janelas liminóides para que juntos possam abri-las e experimentar, por meio de atividades de formação e fruição cultural, a possibilidade de uma coexistência consigo, com o outro, com o público e com o espaço. Nesse sentido, o tema coExistência deve ser visto não como ‘concordância’, mas, fundamentalmente, como a plena aceitação da singularidade, da diversidade e da pluralidade.

https://www.ufmg.br/festivaldeinverno/