FASUBRA leva a Haddad reivindicações da Categoria

A Federação de Sindicatos de Trabalhadores Técnico-administrativos em Instituições de Ensino Superior Públicas do Brasil (FASUBRA), na última semana, manifestou publicamente seu apoio ao candidato à Presidência Fernando Haddad (PT). Para a entidade, o posicionamento é fundamental para defender a democracia em um momento político decisivo, uma vez que o opositor, Jair Bolsonaro (PSL), representa uma grave ameaça aos direitos sociais no país.

Nesta sexta-feira (19), às 11 horas, a direção da FASUBRA estará presente em um debate público com Haddad no Rio de Janeiro. O objetivo do encontro é ressaltar as reivindicações da categoria, com um possível governo do petista a partir do próximo ano. A revogação da Emenda Constitucional 95, que congela por duas décadas os investimentos públicos em áreas como saúde, educação e segurança, está entre as prioridades.

É de enorme importância retomar uma série de negociações paralisadas com o golpe parlamentar implementado no Brasil desde 2016. O governo ilegítimo de Michel Temer intensificou os ataques aos servidores, com as reformas Trabalhista e da Previdência, e avançou na construção de um projeto de privatização das universidades federais, tratando a educação como mercadoria. Precisamos, mais do que nunca, de mobilização contra esses absurdos.

Por isso, a FASUBRA e demais entidades de apoio ao Ensino Superior público e de qualidade, reafirmam o compromisso de dialogar com Haddad sobre estratégias de fortalecimento das nossas universidades. O apoio manifestado nesse segundo turno da corrida presidencial, certamente, se traduzirá em cobranças para que as demandas dos(as) trabalhadores(as) sejam atendidas com o rigor necessário em sua eventual gestão, em nome de uma sociedade mais justa, igualitária e inclusiva.

O debate “Democracia e Soberania”, realizado com o presidenciável no Rio de Janeiro, é uma iniciativa da FASUBRA, da União Nacional dos Estudantes (UNE), da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (Andifes), da Associação dos Engenheiros da Petrobras (AEPET), do Sindicato Nacional dos Servidores Federais da Educação Básica, Profissional e Tecnológica (SINASEFE), do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), da Academia Brasileira de Ciências, da Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG), do Clube de Engenharia e da deputada federal Margarida Salomão.

Foto de capa: Ricardo Stuckert/Divulgação